Hoje na História: atentado contra Monica Seles

E a série Hoje na História está esportiva hoje, para relembrar os 16 anos do atentando contra a tenista sérvia, naturalizada americana e húngara (!!!) Monica Seles.

Monica Seles foi uma das maiores tenistas dos anos 90. Ganhou 9 títulos de Grand Slam e foi a vencedora mais jovem do tradicional torneio de Roland Garros, em 1990, quando tinha somente 16 anos.

Em 1993 Seles, com somente vinte anos de idade, vivia o auge da sua carreira e era a tenista número um do mundo. No dia 30 de abril de 1993 ela disputava uma partida pelo Torneio Aberto de Hamburgo contra a búlgara Magdalena Maleeva. Em um dos intervalos, ela foi esfaqueada nas costas pelo alemão Gunther Parche.

Parche era um torneiro desempregado que tinha um histórico de doença mental. Ele era torcedor fanático da tenista alemã Stefi Graf, que era a número dois no ranking naquele ano. Sua casa tinha vários posteres da tenista alemã e ele tinha chegado a enviar dinheiro para ela no dia do seu aniversário. Obcecado por Graf,  ele teve a “brilhante” ideia de ferir Seles para que ela pudesse se tornar a primeira do ranking mundial. Simples assim.

Quando Parche tirou a faca que usou para ferir Seles de uma sacola, uma pessoa na plateia viu e gritou. Isso fez com que a tenista virasse para o lado esquerdo para ver o que estava acontecendo. Esse movimento provavelmente a salvou de consequências mais graves, porque Parche a atingiu a poucos centímetros da medula espinhal. Ele então tirou a faca e tentou ataca-la de novo, mas foi contido. Seles foi levada para um hospital, onde ficou até o dia 2 de maio. Sua lesão não foi grave, mas extremamente dolorosa.

monica_seles

Monica Seles logo após o atentado

Monica Seles só voltaria às quadras dois anos depois do incidente. Ela sofreu de depressão e bulimia no período em que ficou afastada do tênis. Ainda chegou a vencer o Aberto da Austrália em 1996, mas nunca mais conseguiu jogar no mesmo nível. Abandonou as quadras em 2003, em Roland Garros. Em 2008 participou do popular programa estadunidense “Dançando com as estrelas”. E, em abril desse ano, lançou uma autobiografia, ainda inédita no Brasil (se é que vai chegar a ser lançada um dia por aqui), em que conta como superou a depressão e a bulimia e voltou a jogar tênis depois do atentado.

Já Gunther Parche foi condenado a somente dois anos de prisão, por causar danos corporais severos. A expectativa era de que a pena fosse de 15 anos de cadeia, mas Seles se recusou a depor contra ele em juízo, porque nos tribunais alemães a testemunha tem que ficar de costas para o acusado. Isso, somado ao fato de que seus advogados atrasararam a entrega de alguns documentos, fez com que a pena fosse tão pequena, para revolta de Seles, que criticou duramente a justiça alemã na imprensa. E você achando que só no Brasil a justiça é meio esquisita, hein ?

About these ads

Um comentário sobre “Hoje na História: atentado contra Monica Seles

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s