Se preparando para a Nova Era, parte 1

Estar preparado para o que vai acontecer é essencial para obter sucesso em tudo na vida. Nossas avós já sabiam disso desde a época que o ditado “um homem prevenido vale por dois” ainda era popular.

Por isso você, meu caro leitor, minha prezada leitora, PRECISA estar preparado para a Nova Era. Como assim, que Nova Era ? A que vai começar a partir de 21/12/2012, é claro.

Não, o mundo não vai acabar em 2012. Se você leu meu post anterior sobre o calendário maia (e se não leu clique no link, é essencial) você, meu sagaz leitor, minha esperta leitora, já percebeu que o que vai acontecer é “só” o fim de um ciclo, e o início de um novo. Uma Nova Era, então.

Esquisotéricos já vem falando sobre isso a tempos, mas como as pessoas em geral – e principalmente os brasileiros – gostam de deixar tudo para a última hora, estão “acordando” somente agora. Mas, como falta ainda mais de dois anos para a Nova Era, o Depokafé vai publicar a partir de hoje, em quatro partes, um guia para você se preparar para a Nova Era.

Essa primeira parte é justamente para explicar o que é a Nova Era e no que você deve acreditar daqui para frente para ter sucesso nessa –e nas próximas eras.

A Nova Era é, basicamente…uma nova era, oras. O nome já diz. É o fim de um ciclo, e começo de um outro, que vai ajudar na evolução planetária.

“Ciclo” e “evolução” são as palavras mais importantes em que você tem que se focar. Se você acredita que o mundo e tudo que há nele está sujeito a ciclos e a evoluções, então você TEM que acreditar em reencarnação.

Esqueça as incoerências na crença em vidas sucessivas, como quantas vidas você tem que viver para evoluir para o próximo nível ou quanto tempo se passa entre uma encarnação e outra (Platão falava em mil anos !), e nunca fale em reencarnação como um “castigo” mas sim como uma “possibilidade de evolução”. Foi assim que Kardeck fez sucesso e transformou a metempsicose grega (que admitia a hipótese de metempsicose descendente, ou seja, você poderia reencarnar num animal !) que era puramente pessimista, na reencarnação dos dias de hoje, que fala em evolução e só vê vantagens no processo.

Crer em reencarnação torna obrigatório que você acredite também em carma. Para tornar a coisa mais didática, de acordo com Hester Mundis, há três tipos de carma:

- Carma bumerangue: Você fez mal a alguém em outra vida, paga nessa. Exemplo: Você era o maior pirata dos sete mares em outra vida, nessa será assaltado toda semana.

- Carma orgásmico: o que você fez em excesso em outra vida lhe será negado nessa. Exemplo: Você era o maior garanhão da Idade Média, agora nem o Viagra vai te ajudar.

- Carma simbólico: uma versão metafórica do carma bumerangue. Exemplo: Você arrancava escalpos dos seus inimigos em outra vida, nessa será careca.

Além disso, você deve acreditar em alguma “força superior”. Esse “Grande Mágico Cósmico” não deve ser personificado em nenhuma deidade, muito menos associada ao deus judaico-cristão. Pelo contrário, todas elas são a mesma força, em diferentes “encarnações”. Assim Buda, Krishna, Jesus Cristo são tudo a mesma coisa, todos manifestações de uma mesma força superior através dos tempos. Porque eles traziam então mensagens tão diferentes ? Não pense muito nisso, e atribua as divergências à falta de inteligência de quem os ouviu, ou a conspirações envolvendo imperadores romanos.

É essencial que você também acredite que pode se comunicar com esse ser superior, ou com alguém ligeiramente abaixo dele na escala cósmica. Seja através de meditação, da ingestão de cogumelos alucinógenos ou ao som de atabaques psicodélicos, é essencial que você se sinta, pelo menos de vez em quando, parte do “todo cósmico”. Mais sobre isso no próximo post.

Também é de bom tom elogiar ou adotar alguma religião oriental, em particular o budismo, ou o hinduísmo, mas se você quiser ser “diferente” sempre há o zoroastrismo ou o confucionismo. Wicca e gnosticismo também serão valorizadas, assim como qualquer crença “marginal” hoje em dia.

Mas, se você não quiser se prender a dogmas rígidos, pode simplesmente fazer um “mix” de várias crenças. Você pode receber mensagens do Além num centro espírita, meditar num encontro budista e ainda fazer rituais wicca nos solstícios, sem nenhum problema. Não é você que se adapta as crenças, são elas que se adaptam a você. Fantástica essa Nova Era, não é mesmo ?

Algo que estará totalmente “out” na Nova Era será o cristianismo, principalmente o catolicismo. Estranho que as maiores críticas dos novaerenses de hoje são contra a Igreja Católica. Ninguém fala muito dos muçulmanos, por exemplo. Deve ser porque eles costumam se explodir por aí de vez em quando e ameaçar países inteiros por causa de uma tirinha de jornal. Ou não. Mas você não precisa se preocupar muito com o catolicismo. Se São Malaquias estiver certo a Igreja Católica está nos seus momentos finais. Então, a menos que você seja padre, não há com o que se preocupar.

O messianismo – a crença que um Messias, seja quem for ele, vai um dia “baixar” por aqui e resolver os problemas do mundo é meio controversa entre os novaerenses. Alguns acreditam que isso vai acontecer, mas que quem vai aparecer é um ET – com grande probabilidade de ser o Asthar Sheran. Outros rejeitam a idéia. Como não há um Papa entre os novaerenses para resolver a questão, ela ainda está em aberto.

Ah sim, claro, acreditar em vida inteligente em outros planetas também é essencial na Nova Era. Há até quem diga que depois que você completar a sua evolução aqui na Terra sua alma irá para um planeta mais evoluído. Engraçado que no começo do século passado os novaerenses primitivos achavam que esse planeta era Marte… coisa de pessoas que ainda precisavam evoluir, é  claro.

Muito bem, agora você já está no início da sua jornada para entrar com tudo na Nova Era. No próximo texto, as práticas que serão mais comuns na Nova Era, quais você deve adotar ou evitar. Não perca, ou isso pode lhe custar uma vida a mais na Samsara

Atualizando: a segunda parte já está disponível aqui.

About these ads

6 comentários sobre “Se preparando para a Nova Era, parte 1

  1. É estressante ouvir minha professora (católica) de Ensino Religioso dizer que pluralismo religioso é errado blablabla. Eu acho totalmente cabível, por exemplo, ser budista e catolico. Infelizmente tem pessoas sem o mínimo nivel de inteligência não compreendem isso.

  2. Kara gostei ainda mais dessa parte, ainda mais por que , por alguma razao que nem eu mesmo sei, comeceia ja a algum tempo atras adotar alguns passos que vc cita para a nova era, adoraria poder convercar com vc (Henderson) via e-mail ou msn se possivel…
    Valeu pelo site mais uma vez

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s