A doença inglesa do suor

A doença inglesa do suor, ou sudor anglicus, foi uma doença terrível. Entre 1485 e 1551 matou cerca de três milhões de pessoas, de acordo com Sthepen J. Spignesi em seu livro “As 100 maiores catástrofes da humanidade”.

A epidemia do sudor anglicus varreu a Inglaterra por cinco vezes, sempre no verão. Depois da primeira epidemia em 1485 ela voltou em 1508, 1517, 1528 e 1551. A doença do suor matava em 24 horas, as vezes até em 3 horas. O relato feito pelo italiano Polydore Vergílio em 1485, um dos primeiros conhecidos da doença, é assustador:

“Em 1485 uma nova doença atingiu todo o reino…uma pestilência de fato horrível…repentinamente um suor fatal ataca o corpo, devastando-o com dores na cabeça  e no estômago agravadas pela terrível sensação de calor. Em decorrência disso, os pacientes retiravam tudo o que os cobria; se estivessem vestidos, arrancavam as roupas, os sedentos bebiam água, outros sofriam dessa febre fétida provocada pelo suor, que exalava um odor insuportável…todos morriam imediatamente ou pouco tempo depois do suor começar; de tal modo, que um em cada centena escapava”.

O relato do médico real John Caius, feito em 1552, logo após a última epidemia, é mais técnico, mas nem por isso menos assombroso;

“Primeiro a dor nas costas e nos ombros, dor nas extremidades, como braços e pernas, com ardor ou espasmo, como se apresentava em alguns pacientes. No segundo momento apareciam as dores no fígado e nas proximidades do estômago. Na terceira fase surgia uma dor de cabeça acompanhada de insanidade. Na quarta, o sofrimento do coração…pacientes respirando aceleradamente e com dificuldade…com a voz ofegante e lamuriosa…não resistiam mais do que um dia.”

A misteriosa doença do suor não escolhia as suas vítimas. Matou, em 1533, os dois filhos do Duque de Suffolk, Charles Brandon, membro da família real. O primeiro surto da doença adiou a coroação de Henrique VII em 1485, reduziu à metade a população de cidades como Oxford e Cambridge, além de paralisar Londres. A situação era desesperadora a cada novo surto da doença. “Ninguém pensava em seus afazeres diários, as mulheres enchiam as ruas de lamentações e preces e os sinos dobravam por finados dias e noites” escreveu ninguém menos que Martinho Lutero, que contraiu o sudor anglicus em 1529, quando a epidemia mais severa da doença se espalhou pelo norte da Europa. Porém, Lutero sobreviveu, só vindo a morrer em 1546, de infarto.

Lutero teve sorte. Todos os tratamentos eram inúteis. Tentando desesperadamente salvar seus entes queridos, muitas pessoas chegaram à conclusão que para salvar um paciente era necessário faze-lo suar ainda mais, para “expulsar” a doença. Tão logo alguém apresentava qualquer um dos sintomas, era imediatamente envolto em roupas, mantas e cobertores. Pouco tempo depois, acometido de febre e com um suor fétido exalando do seu corpo, o pobre paciente morria e as famílias acreditavam que isso tinha acontecido porque o “tratamento” havia sido iniciado tarde demais.

Depois de 1551 a doença inglesa desapareceu tão misteriosamente quanto havia se iniciado. O que seria então o famigerado sudor anglicus e porque desapareceu tão repentinamente ?

A resposta teria que esperar até 20 de fevereiro de 1997 quando os médicos britânicos Guy Thwaites, Mark Taviner e Vanya Grant publicaram um artigo no New England Journal of Medicine em que chegaram à conclusão de que o sudor anglicus era uma forma de hantavírus contraída pela ingestão de fezes de ratos. Assim como na Peste Negra e ainda hoje em dia com a leptospirose, mais uma vez os roedores da família muridae foram os portadores da morte. Hoje existem catalogados cerca de vinte tipos de hantavírus no mundo. Talvez algum deles seja o famigerado sudor anglicus, depois de muitas mutações. Ou não. A doença inglesa do suor pode estar latente, escondida, esperando para atacar de novo. Pelo sim, pelo não, é bom chamar um dedetizador para matar os ratos da sua casa. E manter um estoque de Rexona também, claro.

Anúncios

88 comentários sobre “A doença inglesa do suor

  1. Olá

    Estou vendo a série The Tudors, que passa na TV a cabo no canal People and Arts e fala sobre o reinado de Henrique VIII. Infelizmente um dos “personagens principais” da série é exatamente esta doença do suor. Muito interessante ver a doença na série depois de ler seu post.

    Parabéns!

  2. Ola, Luiz.
    Então, quando eu escrevi o texto eu nem sabia da existência dessa série. Eu li sobre ela no livro que eu cito no texto, “As 100 maiores catástrofes da humanidade” e achei que valia um post. Só fiquei sabendo da série quando eu tive um “boom” de visitas depois do episódio da doença do suor na série. É uma pena que eu não tenho TV a cabo para acompanha-la, deve ser interessante.
    Obrigado pela visita e volte sempre.

  3. Acabo de assistir ao episódio sete da Série The Tudors (baixo ela no computador ) e fiquei curioso sobre o que seria essa “Doença do Suor” sendo que não achei na wikipédia e no ABC da saúde.

    Porém achei este site, e agradeço profundamente pelo esclarecimento.

    Obrigado!

  4. Eu estou a ler um livro sobre a época do HenriqueVIII, e evidentemente surgiu uma passagem que mencionava a “Doença do Suor”, naturalmente fiquei curiosa em saber do que se tratava, e vim ver se encontrava algo que me esclarecesse e encontrei este seu site, com uma explicação espectacular por ser clara, acessível e sucinta.
    Muito obrigada!!!

  5. Assistindo a série Tudors, vemos uma dessas épocas que a doença atacou. Se era por ingestão de fezes de ratos, mesmo assim, era contagiosa?.

  6. Olha José, no caso específico da doença inglesa do suor eu não saberia lhe dizer. Com as variantes atuais do hantavírus admite-se a contaminação entre humanos somente nos casos de síndrome pulmonar causada pelo hantavírus.
    Só lembrando que as fezes de ratos infectavam a água e os alimentos da pessoas que então se infectavam. Como a higiene na época não era das maiores isso deve ter contribuído para o progresso da doença.
    Outra coisa a ser observada é que a doença matava muito rápido. Os que resistiam mais não passavam de três dias, então mesmo que fosse transmissível entre humanos não haveria chance de infectar um grande número de pessoas.

  7. muito bom o texto, também fiquei curioso sobre a doença depois de ver o seriado Tudors.
    Vc disse q n possui TV a cabo, no orkut a uma comunidade do seriado em que há disponível os episódios para download, vale a pena. O seriado é muito interessante do ponto de vista histórico (apesar de não saber até que ponto é fidedigno a realidade).

  8. Olá Henderson.
    Acabei de ver a segunda temporada da série The Tudors e foi bastante esclarecedor encontrar as informações a respeito da doença do suor. Obrigado.

  9. Obrigada pela pesquisa e pelo post. Também não encontrei em outros sites. Ah, você pode postar no Wikipédia, não sei se dá para colocar o link para seu blog…

    Um abraço, Tathiana.

  10. Assiti HOJE ainda o episódio em q a Europa(mais especificamente a Inglaterra) é assolada pela Doença do suor. Fiquei super curioso e vim logo olhar. Porém fiquei espantado como só foram descobrir algo a respeito da doença em 1997, com toda a nossa tecnologia. Sendo q 1997 foi há mais de 10 anos, Henderson. Voce nao saberia por acaso de algo mais recente, alguma pesquisa? Fiquei realmente intrigado por essa doneça ainda nao ter sido “descartada” por assim dizer.

    Abraços!

  11. Adivinha??? Tbm assisti hj a serie The Tudors… Mas confesso q estou preocupada… moro em Londres… tomara q esta doenca nunca volte neh… rsrs
    Vc deveria assisti-la, a serie, eh mto interessante, naum soh pelos fatos historicos -alguns errados- mas tbm pelos lugares q aparecem… ja visitei muitos deles…
    De uma conferida…
    Abracos

  12. Também fui trazida aqui por causa da serie! E seu post foi realmente foi ótima pra tirar as minhas duvidas sobre a doença. E assim como todos aqui, também aconselho a ver The tudors, é ótimo!

    beijos

  13. Adoro história e quando acompanho uma série baseada em fatos históricos como The Tudors, tento pesquisar para saber até onde posso acreditar na fidedignidade daquilo que é encenado. Seu texto foi bastante esclarecedor, mandando o recado de maneira simples. Obrigado por jogar uma luz em um assunto curioso e bem obscuro.

    Sds.

  14. Também estou aqui por causa do seriado. Fiquei muito surpreso quando disse que a causa da Febre só foi descoberta em 1997. Legal seu trabalho, esclareceu a dúvida de muita gente. Obrigado.

  15. Nossa, achei que encontraria muitos sites sobre o assunto mas esse post foi o mais interessante até agora, tb vi na série, muito boa por sinal assim como a série Rome. Nesse caso achei que os escritores tinham tomado liberdade no roteiro em relação à história desse período, e que essa doença nem existia ou hoje teria outro nome… mto legal o texto! Adoro história, tb gostei do estilo do blog.

  16. Grande Henderson, muito esclarecedor o texto que você postou. Realmente a série é bem legal. Se vc não a viu ainda, não perca mais tempo, baixei esta semana a primeira temporada… hehehe

    Grande abraço.

  17. Oi…. sou mais uma das que assistem a série THE TUDORS, e tambem fiquei curiosa sobre a “doença do suor”. Gostei muito do seu esclarecimento sobre a epidemia. Não tinha encontrado nada detalhado sobre a misteriosa doença. O que mais me surpreende, é o fato de só recentemente (1997) terem descoberto algo científico sobre a fatídica peste. Isto gera uma enorme interrogação sobre o que estará por vir ainda neste planeta.

    Parabéns pelo empenho.

  18. Realmente um ótimo post!
    Estou vendo o “The Tudors”, fiquei interessado em dar uma pesquisada nessa doença e foi aqui que a encontrei, ao ler o texto me interessei para ler esse livro que voce mencinou.

    Obrigado!

  19. Nossa, muito obrigada mesmo! Vim pesquisar também porque fiquei super curiosa quando a doença foi mencionada na série “The Tudors” (muuuito boa!) e não fazia idéia do que se tratava. Muito obrigada mesmo pelo post, é bastante satisfatório!

  20. Olá.. estou aqui por causa da reportagem do G1.. Fiquei muito curioso.. principalmente por causa desta Gripe suina.. é foda neh ?? mais a humanidade vai passar sempre por isso.. sorte que agora temos a tecnologia e o avanço nas pesquisas para evitar tais acontecimentos lamentaveis..

    enfim… é torcer para os virus e bactérias.. não se desenvolverem primeiro… e exterminar da face da terra a espécie que ocupa o topo da cadeia alimentar.. os virus da terra..

  21. Mais um aqui por causa da matéria do G1 (e muitos ainda devem vir).

    Como a pesquisa nunca pára, também fiquei curioso pela série The Tudors.

    Parabéns Handerson pelo post muito esclarecedor.

  22. The tudors-> o máximo!
    como já comentaram… pensei ser uma doença antiga, e ingenuamente que hoje fosse banal, por sso vim procurar pelo “novo nome”… e encontrei o seu blog! assustador! não é só o H1N1 que me assustou! ahahhahaha

  23. Depois de assistir, também, a série The Tudors, fui trazida pela curiosidade a pesquisar sobre essa doença. Na séria ela é tratada com muitas dúvidas, e precisava de algoo mais esclarecedor.
    Te agradeço pelo post, foi realmente de grande ajuda. Parabéns.
    beijinhos :*

  24. Olá, também estou aqui por causa da série THE TUDORS…
    Assisti esses dias ao 7° episódio da 1ª Temporada em que o tema central era a DOENÇA DO SUOR e fiquei muito curiosa a respeito…
    Achei seu post muito esclarecedor, obrigada!!!

    PS: Assista a série é realmente muito BOA!!!

  25. Queria dizer q seu post foi muito esclarecedor … eu adorei !
    eu vim aqui tb por causa dos the tudors … hehe
    e ai , vc ja assistiu depois de tantas recomendaçoes? …. heheh
    Obrigada!!

  26. oi….adorei o post…tbem estou assistindo a serie The Tudors…é otima….fiquei curiosa a respeito da doenca do suor e encontrei seu blog….ahh…comprei a 1ª temporada e esta semana sigo comprando a 2ª e 3ª……se quiser posso copiar e enviar….abraços…a do rexona foi massa…hahahahahah

    • Olá, pessoal do The Tudors. Vocês são bem vindos aqui, então apareçam sempre. Eu acabei não vendo até hoje a série, só alguns episódios isolados. Mas um dia eu chego lá. Obrigado pelos comentários.

  27. Olá, descobri a série num site essa semana, nunca havia ouvido falar, mas já estou viciada é realmente muito boa! E como muitos aqui fiquei muito curiosa sobre a doença. Procurei no google e eis-me aqui. Confesso que fiquei imprecionada com a quantidade de pessoas que chegou a esse blog pelo mesmo motivo. Muito legal!
    Obrigada pelo post.
    Ah THYAGO! The Tudors é uma série que conta um pouco da história do rei Henrrique VII da Inglaterra. Que é claro é um membro da família Tudor que da nome a série.Se você gosta de filmes épicos vale a pena conferir.

  28. quase todas as pessoas encontram este post porq ficam curiosas após assistir the tudors! =D
    Tbm vim por este motivo, seu post é bem esclarecedor.
    Obrigado

  29. THE TUDORS é uma série que compreende 4 temporadas. Ela conta a história de Henrique VIII e não VII, seu pai. Apesar da história ser divergente em alguns pontos com a literatura e seus atores serem completamente diferentes em aparência dos verdadeiros, a série está muito boa com uma interpretação maravilhosa, autêntica e perfeita de JONATHAN RHYS MEYERS. Se vcs quiserem conferir, acessem THE TUDORS e vcs poderão até “conhecer” os verdadeiros personagens. Henrique VIII era ruivo, muito feio e tornou-se muito obeso. Sua filha ELIZABETH I (há um filme com Kate Blanchett, a respeito dessa personagem. MARAVILHOSO) foi considerada bastarda por algum tempo e tinha os cabelos ruivos como o pai. Foi filha de ANA BOLENA, sua segunda esposa, responsável pelo rompimento da Inglaterra com a igreja católica e consequentemente com o PAPA e a formação da IGREJA ANGLICANA.

  30. Também fiquei curioso ao assistir o episódio de The Tudors e achei seu blog de maneira aleatória. Excelente seu post, amigo. Aliás, não só seu post, tudo o que diz respeito ao seu blog. Parabéns excelente blog e post. Espero esclarecer mais dúvidas por aqui. Abração!

  31. Olá!
    Boa noite!
    Assim como os demais colegas que aqui postaram, eu também acabo de assistir à um episídio da série The Tudors., e naturalmente me interessei em saber mais acerca da Doença do Suor.
    Vos parabenizo pelas excelentes e concisas informações a nós concedidas. Também saliento a piada, que ao meu ver é sem graça, do Rexona. A achei meio desconexa, porém não penso que ofuscou ou dilacerou o texto, logo ratifico meus parabéns pelo post!

  32. Olá!
    Também cheguei a este post após assistir a um episódio da série The Tudors (maravilhosa!!) e ficar curiosa sobre a doença. Obrigada pelos esclarecimentos!

  33. Cheguei até aqui por causa da série The Tudors, maravilhosa por sinal, adoro essa fase medieval do mundo, cheio de acontecimentos estranhos…a doença aparece como uma epidemia mesmo no 7 epis da primeira temporada.

    Legal suas informações.

  34. Sou a enésima a aparecer por aqui por causa da série… Ontem vi o último episódio da primeira temporada, fiquei curiosa a respeito da doença.

  35. Eu comprei o seriado Tudors e recomendo ao autor do interessante texto. É bem bacana. Ontem vi o episódio sobre a peste e fui pesquisar na internet.
    Achei seu texto que foi bastante esclarecedor!
    Abraco

  36. Realmente bem satisfatório o post. Sou mais um que aio saasistir a série ficou curioso. No google é o primeiro link. 😀
    Muito obrigado pelo post. nem vou procurar outros….

  37. A série The Tudors (que está disponível do Netflix) é razoavelmente fiel à história, levando-se em conta que os roteiros são sempre adaptados. Até agora, pois ainda estou assistindo e no episódio X da 1ª temporada, apenas notei uma grande discrepância com relação a Mary, irmã de Henry, que na série me parece é apresentada como Margareth, a outra irmã que foi rainha da Escócia. Mary casou-se sim com Charles Brandon, secretamente depois da morte natural do seu marido Luis XVII, rei da França, e não do rei de Portugal, que na série ela teria assassinado logo após o casamento. Com certeza, devem existir outras discrepâncias, isto sempre ocorre, mas como disse a série é razoavelmente fiel.

  38. Sou mais uma acompanhando THE TUDORS via computador e seu post foi esclarecedor. Estava angustiada por não conseguir saber nada sobre essa terrível e desconhecida doença da qual nunca ouvira falar. Obrigada por ter ajudado tantos de nós com seus esclarecimentos.
    Abraço….
    Diara

  39. Eu não duvido que seja um hantavirus ( proveniente das fezes do rato) o causador da ” doença do suor “. Mas, acho curioso a Índia conviver com multidões de ratos e até alimenta-los em templos e não aparecer esse tipo de doença entre o povo indiano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s