Falta de memória

Que o Brasil é um país sem memória não é novidade. Então, se não vou precisar discorrer muito sobre o assunto, vamos aos fatos:

Berlim está homenageando os 100 anos de Olga Benário Prestes. De acordo com a matéria da Deustch Welle (em bom português meu povo, pode clicar) o “ponto alto das homenagens que presta ao seu centenário, a Galeria Olga Benario de Berlim inaugura “pedra de tropeço” em frente ao último endereço que a revolucionária ocupou na capital alemã.”

Desnecessário dizer que aqui no Brasil ninguém lembrou do centenário da mulher de Luís Carlos Prestes. Álias, aqui no Brasil só se falou de Olga Benário Prestes quando o filme de Jayme Monjardim foi lançado em 2004. E olha que estamos com um governo oficialmente “de esquerda” (a esquerda ainda existe ?) no país.

É claro que Olga Benário Prestes não tem no Brasil a mesma importância que tem em terras germânicas. Lá ela é lembrada como uma heroína, alguém que lutou contra o nazismo e morreu em uma câmara de gás. Aqui ela só é conhecida como a mulher do Prestes, que tentou fazer uma revolução comunista (como o Prestes conseguiu convencer os soviéticos de que isso era possível é um mistério) e foi injustamente deportada para a Alemanha nazista. Mas isso não justifica a falta de homenagens a ela pois, gostando ou não, ela faz parte da nossa história.

É uma pena. Um país que não cultua sua própria memória é um país fadado a repetir os mesmos erros de outrora.

Anúncios

2 comentários sobre “Falta de memória

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s