Hoje na História: jogo trágico no Peru

E série Hoje na História continua monopolizando o Depokafé. Hoje vamos voltar para 1964 para contar como um jogo entre Peru e Argentina não terminou bem.

Era o dia 24 de maio de 1964 e no Estádio Nacional em Lima, no Peru, acontecia um jogo do torneio pré-olímpico entre as seleções sub-23 do Peru e da Argentina. O jogo estava 1 a 0 para os argentinos até os 43 (outras fonte falam em 39) do segundo tempo, quando o peruano Lobatón empatou a partida. Os 45 mil peruanos que estavam no estádio vibraram. Mas..

Mas o árbitro uruguaio Angel Pazos anulou o gol peruano, alegando que Lobatón havia feito falta no lance. Isso fez com que a torcida explodisse de raiva. Temendo pela integridade física dos jogadores, o árbitro terminou a partida na hora, e os dois times foram para o vestiário. Tudo parecia que ia acabar bem. Mas…

Mas não acabou. Um torcedor, chamado Matia Rojas, invadiu o campo e tentou bater no árbitro. A polícia interveio e “delicadamente” dominou o torcedor e o tirou do campo. Vendo a brutalidade com que o torcedor era tratado, a multidão explodiu de vez, avançou em direção aos alambrados e invadiu o campo.

A polícia não estava preparada e nem tinha efetivo suficiente para controlar a situação. Saiu disparando tiros para o alto e bombas de gás lacrimogênio para todo lado, sufocando os que tinham invadindo o campo. Para piorar, os portões do estádio estavam trancados, para evitar a entrada de penetras, e ninguém conseguia sair.

O resultado disso tudo, é claro, só poderia ser uma tragédia. Pessoas morreram pisoteadas. Outras morreram sufocadas pelo gás lacrimogênio. Outras, ainda, esmagadas contra os portões fechados. Foi uma carnificina.

Por fim, a multidão furiosa destruiu os portões e invadiu as ruas de Lima. Alguns foram até a casa do presidente da república para pedir que o jogo fosse declarado oficialmente empatado. O número de mortos pouco importava, o que valia mesmo era o Peru não sair derrotado na partida, o que não faz o menor sentido. O vandalismo correu solto pelas ruas da cidade durante a madrugada e só terminou na manhã seguinte.

Resultado final da tragédia: um estádio completamente depredado, estádio de sítio decretado em todo o país e 318 mortos e mais de 500 feridos, nessa que foi a pior tragédia ocorrida em estádios de futebol, mas que quase nunca é  lembrada, talvez porque aconteceu num país pobre e pouco desenvolvido.

tragedia_lima

Algumas cenas da tragédia em Lima

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s