O astrólogo

Quando era criança, Dioclécio queria ser astronauta. Infelizmente, ele nasceu no Brasil e não nos Estados Unidos ou na Rússia, então ele descobriu desde cedo que seu sonho era impossível de ser realizado.

Na adolescência, Dioclécio quis ser astrônomo. Mas desistiu ao descobrir que teria que fazer uma faculdade de Física e mestrado e doutorado em astrofísica para conseguir seu objetivo.

Dioclécio não tinha muita sorte, mas era persistente. Decidido que sua carreira estava nas estrelas, acabou virando astrólogo. Foi mais fácil do que ser astrônomo, nem precisou fazer faculdade. Bastou ler umas obras de Hermes Trismegisto e comprar um curso por CD pela internet e lá estava Dioclécio escrevendo o horoscópo do jornalzinho local e fazendo previsões para amigos e conhecidos.

Por algum motivo obscuro, que pode ser o simples acaso, ou porque astrologia realmente funciona, as previsões de Dioclécio eram inacreditavelmente precisas. Em pouco tempo ele já estava ganhando dinheiro com seus mapas astrais. Mais alguns meses e ele já era assessor especial do prefeito, que não começava nem inaugurava uma obra sem antes consultar Dioclécio.

Decidido a se manter atualizado com as novidades esotéricas, Dioclécio passou a frequentar workshops, intensivos, retiros, experiências, peregrinações, palestras, vivências, rituais, seminários, abordagens, práticas, excursões e jornadas esotéricas, onde conheceu um monte de gente legal, fez muitos amigos, progrediu na sua jornada espiritual e etc, etc. Mas um dia…

Um dia, numa excursão para a Chapada dos Guimarães, ele conheceu Eurídice, uma taróloga loira, linda e com um sorriso cativante. Não foi amor a primeira vista, porém. É que o grupo era grande, eles mal se viram na apresentação e só foram conversar mesmo no jantar, quando o acaso – ou o destino, vai saber – os colocou lado a lado na mesa.

Antes que o sol nascesse no dia seguinte Dioclécio já estava apaixonado. Porém, a sua felicidade durou pouco, pois no café da manhã Eurídice lhe contou que era canceriana. Dioclécio ficou arrasado.

É que Dioclécio era sagitariano. E, como qualquer estudante de Astrologia sabe, sagitarianos e cancerianas não tem a menor chance de dar certo em um relacionamento. Dioclécio ficou tão triste que nem repetiu o pão com tofu no café da manhã.

Mas o amor tem razões que a própria astrologia desconhece, e em menos de seis meses Dioclécio e Eurídices trocavam juras de amor num ritual xamânico na mesma Chapada dos Guimarães em que tinham se conhecido.

E, no primeiro ano, foram felizes. No segundo ano, com a chegada do pequeno Alcebíades, foram mais felizes ainda. E estavam felizes também no terceiro ano, até que Dioclécio pediu o divórcio.

Dioclécio estava literalmente entre as estrelas e o amor. Tinha encontrado o amor da sua vida, mas as estrelas diziam que aquele amor era impossível. Dioclécio tinha perdido a fé na astrologia, e por isso as previsões que fazia não davam mais certo. Pressionado entre o amor e as estrelas, escolheu as estrelas.

Eurídice foi embora muito magoada e levou o pequeno Alcebíades junto. Dioclécio não soube, mas tempos depois ela largou o tarô, se formou em psicologia, casou com um advogado e teve mais três filhos. E nunca mais leu sequer o horóscopo do jornal.

Depois da partida de Eurídice, as previsões de Dioclécio passaram a dar certo de novo. Ele enriqueceu e ficou famoso. Até se casou com uma libriana com compatibilidade perfeita com o seu signo, mas o casamento não deu certo. Tentou uma leonina e depois uma aquariana, e também não deu certo. Foi só aí que ele compreendeu que astrologia era uma bobagem, mas já era tarde demais para mudar. Viveu o resto da vida infeliz e torcendo para que numa próxima vida ele renascesse mais sábio.

Anúncios

Um comentário sobre “O astrólogo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s