A volta do que não foi

E, no dia que completou 40 anos, Lauro Roberto decidiu mudar de vida. Estava tão decidido que nem esperou servirem a sobremesa do almoço do aniversário e já foi ligar para o seu advogado.

Alguns dias depois ele já tinha vendido os apartamentos no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília, o jatinho, o helicóptero, as casas da praia em Angra e Trancoso, a distribuidora de petróleo, a fábrica de cimento e duas empreiteras. Depois de vender essa metade do seu patrimônio, doou o resto para a ex-mulher e o filho, depositou o dinheiro numa conta na Suíça em que somente seu advogado tinha a senha e se mudou para a casa do seu ex-motorista.

Lauro Roberto tinha decidido fazer um estágio com seu ex-motorista antes de encarar uma vida de pobreza e privações, já que havia nascido em berço de ouro e não tinha nenhuma experiência nisso. Viveu alguns meses no barraco que Antonio Roberto chamava de lar. Teve problemas com alimentação, pois seu paladar refinado se recusava a aceitar arroz, feijão e batata frita, mas superou isso a base de miojo, que ele considerou uma grande invenção da humanidade, já que ficava pronto mais rápido do chamar alguém para preparar uma refeição ligeira como ele fazia antes.

Terminado seu estágio probatório, Lauro Roberto se mudou para um decrépito apartamento na periferia. Arrumou um emprego de frentista num posto de gasolina e chegava ao lar todo dia extenuado, mas feliz como jamais fora em toda sua vida. Até que…

Até que ele conheceu Laura Maria, uma morena de lábios sensuais e olhos tristes, num churrasco na casa de um dos amigos do trabalho. E se apaixonou. E foi recíproco. Começaram a namorar ali mesmo no churrasco e dois meses depois ela foi morar com ele.

Laura Maria tinha uma vida difícil. Orfã, corintiana e viúva de um motoboy que morrera recentemente, ela tinha uma linda filha, Aline Cristina, para cuidar e trabalhava como caixa de supermercado. Lauro Roberto se condoía com a situação difícil de sua amada, e pela primeira vez quis voltar a ser rico.

As coisas iam nesse pé até que um dia Aline Cristina ficou gravemente doente. Em desespero, Lauro Roberto não pode esconder mais a verdade e custeou todo o caro tratamento da filha de Laura Maria. E aí foi um caminho sem volta.

Em pouco tempo ele tinha retomado o seu dinheiro e seu patrimônio. Deixou para trás o arroz e feijão e voltou a comer caviar, deixou de andar de ônibus para voltar para a sua Mercedes favorita. Mas agora havia uma diferença, pois ele tinha a seu lado uma mulher que o amava pelo que ele era, não pelo dinheiro que ele tinha. E vivia feliz.

Laura Maria também vivia muito feliz. Tinha sido muito mais fácil do que ela imaginara dar o golpe do baú no rico meio maluco que seu tio Antonio Roberto tinha indicado. Agora era só esperar algum tempo e pedir o divórcio…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s