Se revirando no túmulo

Responda rápido: o que José de Alencar, Machado de Assis e Bernardo Guimarães tem em comum ? Se você não dormia nas aulas de literatura, é fácil responder essa. Pois eu vou citar mais uma similaridade na biografia de tão insignes escritores brasileiros: seus restos mortais estão se revirando em seus respectivos túmulos.

Túmulo de José de Alencar

Se chegar perto dá para ouvir os ossos do José de Alencar se batendo. Espero que não esteja incomodando a patroa ao lado.

Porque eu afirmo isso, meu assombrado leitor, minha asustada leitora ? Bom, em parte é culpa é de Seth Grahame-Smith, que em 2009 resolveu profanar a obra de Jane Austen e publicou “Orgulho e Preconceito e Zumbis”, o primeiro livro do que ficou conhecido posteriormente como “mashup novel“.

Aí, alguns anos depois, os portugas da editora Leya – os mesmos que trouxeram Crônicas de Gelo e Fogo para o Brasil – através da Editora Lua de Papel resolveram insultar alguns de nossos mais celebrados escritores e relançar recriações de algumas de suas obras em versão “teen”. Foi aí que surgiram “Dom Casmurro e os Discos Voadores”, “O Alienista Caçador de Mutantes”, “Senhora, a Bruxa” e “A Escrava Isaura e o Vampiro”.

Tecnicamente falando, as quatro obras não se encaixariam na classificação de mashup novels, já que quase nada do texto orignal é aproveitado, tirando uma ou outra citação. Seria mais uma recriação mesmo, mas como foi inspirada no “espírito” da obra pioneira de Grahame-Smith, vamos colocar essas aberrações na conta dele também.

Num ato de heroísmo literário, eu resolvi enfrentar as quatro obras para trazer um relato para vocês. Foi mais ou menos como ter um cólica de rim e dor de dente ao mesmo tempo, mas eu sobrevivi. Vamos ao breve relato da minha expedição então. Haverá spoilers, estejam avisados.

Se fosse possível (e é) escolher o pior dos quatro, esse lugar ficaria para O Alienista Caçador de Mutantes, cagado escrito por Natalia Klein. Nele, Simão Bacamarte trata seus pacientes que se tornaram mutantes por causa de um asteróide enquanto tem um caso homossexual com o farmaceutico. Línguagem chula, erros de impressão e revisão, a única coisa boa na “obra” é que ela é breve. Só não vou dizer que esse livro é o maior disperdício de tinta e papel da história editorial brasileira porque houve o livro da Bruna Surfistinha. Eu deveria ter queimado o meu exemplar. E é o que provavelmente acabarei fazendo.

Depois, temos A escrava Isaura e o Vampiro, de Jovane Nunes. Aqui, Leôncio é transformado em vampiro na Europa, se casa com Malvina, que vira uma vampira-lésbica e planeja a implantação de uma “fábrica de sangue”. Alvaro se transforma num fabricante de conservas de alho e no final aparecem até o Conde Drácula e Dom Pedro II. Mais clichê e non-sense, impossível. Erros de revisão aos montes de novo, e mais uma vez a única qualidade da obra é ela ser breve. Por ser curta, não serve nem para peso de papel. O destino vai ser mesmo a fogueira.

Já Lúcio Manfredi resolveu estragar outra obra de Machado de Assis e cometeu escreveu Dom Casmurro e os Discos Voadores. Aqui, o pano de fundo é a luta entre duas raças de alienígenas pelo controle dos humanos. Capitu e Ezequiel, é claro, são alienígenas, enquanto José Dias é um andróide a serviço da outra raça. Bentinho não sabe de nada até descobrir tudo ao final, se sentir traído por Capitu e rejeitá-la. Ela volta para o seu planeta, em Sírius e acabou. Nesse pelo menos não há erros grotescos de revisão. Devem ter trocado o revisor, que nas outras duas obras devia ser um chimpanzé daltônico e míope. É mais grosso, serve para peso de papel, vai ficar comigo.

Por último, mas não menos importante, Angélica Lopes escreveu Senhora, a Bruxa, o menos ruim das quatro obras. Nela, as três bruxas Blair (trocadilho péssimo, reclamem com a autora) manipulam Aurélia e Fernando criando intrigas para conseguirem três ingredientes secretos que farão com que elas vivam mais cinquenta anos. A trama até que faz algum sentido, mas foca demais nas bruxas Blair, fazendo com que Aurélia e Fernando fiquem em segundo plano. O livro deveria se chamar As bruxas e a senhora, aí sim ficaria de acordo com a trama. Apesar disso, a história flui razoavelmente bem, até o final é coerente. O revisor trabalhou dessa vez. Vou ficar com esse livro também, para deixar no banheiro. Sempre é bom ter alguma coisa para ler na hora que se está batendo um papo com a Dona Celite. Pelo menos, se acabar o papel, você tem algo equivalente à mão.

Resumindo, fujam desses livros, a menos que você tenha uma tolerância a non-sense, erros tipográficos, frases chulas, trocadilhos infames, tramas pobres e estupros literários maior do que a minha. Se você sobreviver à experiência, faça um relato aí nos comentários.

About these ads
Marcado com: , , , , , , , , , , , ,
Publicado em Leituras
5 comentários em “Se revirando no túmulo
  1. Joana disse:

    Nossa, quantos comentários. Você deve ser um crítico muito notório.

  2. Joana disse:

    A propósito, “mal humor” com L? Ui…

  3. Hayenne disse:

    O que anorgasmia tem a ver com cadáveres ou com o blog? Vocês tem algum tipo de atração por eles, como necrophilia?

  4. […] que eu nem pretendo voltar ao assunto para não ter ânsia de vômito de novo. Na época eu escrevi esse texto aqui, quem quiser mais detalhes pode clicar, mas se assegure de não ter nada no estômago quando fizer […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 325 outros seguidores

Categorias
Arquivos
Estatísticas do Site
  • 656,994 visitas

Member of The Internet Defense League

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 325 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: