Meme literário de um mês – dia 8


E aí, ainda de ressaca por causa da “festa da democracia” ontem ? Para algumas pessoas essa ressaca pode durar muito, tipo uns quatro anos. Pense nisso antes de votar na próxima eleição, pequeno gafanhoto.

Mas então, vamos lá para a pergunta de hoje: Cite um livro que você gostaria que nunca acabasse. Por que?

A Tábata vai me perdoar (será?) mas não vou indicar um livro, mas uma série: “O guia do mochileiro das galáxias”. Por que? Porque ela não acabou.

Mesmo Douglas Adams estando morto a mais de uma década, sua “trilogia de cinco livros” continuou. Em 2011 Eoin Colfer publicou “E tem outra coisa…” o “sexto livro” da série douglasadamsniana (eu adoro criar neologismos, vocês não?).

Apesar de, obviamente, Eoin Colfer não ser Douglas Adams, seu livro ficou razoável. Dá para rir aqui e ali, e os personagens são pelo menos reconhecíveis. Para mim seria perfeitamente factível que a série continuasse com outros autores bebendo da fonte original de Douglas Adams e criando suas próprias histórias. Seria lindo.

Nem seria algo muito difícil, já que o “cenário” da série de Douglas Adams é infinito: o Universo. E o Universo pode ser muito grande, na definição genial do próprio Guia:

O Universo — algumas informações para ajudá-lo a viver nele.

1 — Área: Infinita

O Guia do Mochileiro das Galáxias oferece a seguinte definição para a palavra “Infinito”:

Infinito: Maior que a maior de todas as coisas e mais um pouco. Muito maior que isso, aliás, fantasticamente imenso, de um tamanho totalmente estonteante, um verdadeiro tamanho tipo “puxa, como é grande!”. O infinito é tão grande que em comparação a ele a própria grandeza parece uma titica. Gigantesco multiplicado por colossal multiplicado por exorbitantemente enorme é o tipo de conceito a que estamos tentando chegar.

Então é isso. Amanhã tem mais, e pelo resto do mês. Ao contrário do Universo, esse meme é finito. Ainda bem, né ?

Anúncios

4 comentários sobre “Meme literário de um mês – dia 8

  1. Eu li o primeiro livro do Guia…, e achei tipo genial! Mas O Restaurante no Fim do Universo foi meio decepcionante, me deu um balde de água fria na série… agora tô reunindo ânimo pra ler o terceiro livro…
    Vi esse sexto livro outro dia, e fiquei pensando se valia a pena comprar pra “completar a coleção”, tinha medo de ser uma coisa mais caça-níqueis e não fazer jus à obra do Douglas Adams… mas pelo q vc disse, vou reservar um cantinho pra ele na minha estante!
    Abs!

    • Cara, a partir d´O Restaurante no fim do Universo as coisas começam a ficar…diferentes, na série. Não digo melhores ou piores, porque gosto é algo pessoal, mas ficam diferentes. Saltos no tempo, os personagens se separando. Tudo que você viu n’O Restaurante continua. Eu não abandonaria a leitura da série, vale a pena quando você consegue encontrar sentido na loucura do autor…:)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s