Desculpe o transtorno, mas…

…eu tenho que falar de você.

Você não foi meu primeiro amor. Não foi minha primeira paixão.

Mas foi minha primeira namorada. Meu primeiro beijo em público. Meu primeiro andar de mãos dadas.

O amor chegou tarde em minha vida. Por onde você andava, enquanto eu te procurava ?

Não tivemos uma história bonita para contar. Nos conhecemos pela internet, como muitos outros. A primeira vez que nos encontramos foi numa rodoviária, abarrotada de gente. E ainda tomamos uma bronca por estávamos atravancando o caminho !

Comemoramos aniversário de relacionamento em Habbibs. Não fizemos filme juntos. Nem sequer fomos ao cinema uma única vez. Sempre adiávamos. Haveria tempo.

Não houve. Terminamos. Eu morri um pouquinho naquele dia.

Foi sem glamour. Foi sem história bonita. Não foi igual aprendemos com nossos pais.

Mas foi intenso. Foi bom. Enquanto durou.

O que eu te dei foi pouco, foi quase nada. O que você me deu foi muito.

Você me deu lembranças.

Não deu para plantar você aqui no meu quintal.

Acontece.

Obrigado por tudo.

Anúncios

2 comentários sobre “Desculpe o transtorno, mas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s